Treinamento pra quê?

É muito comum ouvirmos no meio empresarial a afirmativa “Treinamento é importante”, mas sabemos realmente qual o objetivo e importância dele?

Um treinamento visa essencialmente desenvolver competências, sejam elas técnicas ou comportamentais, ou ainda sanar deficiências que algum colaborador possa ter. Isto gera benefícios como: colaboradores mais capacitados e com menos dúvidas, aptos a desenvolver suas atividades com maior eficiência de modo a atingir objetivos e metas, evitando erros, perdas, retrabalho e consequentemente custos.

Outro benefício importante que o treinamento traz é a motivação do colaborador, pois ele se sentirá valorizado e importante para a organização.

Vemos hoje dois extremos nas organizações:

  1. Empresas que não aplicam treinamentos pois imaginam que estes dependem de grande investimento financeiro
  2. Outras aplicam treinamentos em demasia e sem um objetivo definido.

Nem uma nem outra situação é adequada uma vez que, para alcançar os resultados acima listados, faz-se necessário desenvolver um bom Plano de Treinamento.

Uma vez descoberto que é necessário definir este Plano, precisamos aprender a como desenvolvê-lo. Sendo assim, listarei abaixo duas situações que podem lhe auxiliar:

– Definição de uma Descrição de Competências, conhecida ainda como Descrição de Cargos ou Descrição Funcional. A Descrição de Competências tem como objetivo planejar e traçar o perfil adequado de todas as competências que se possui dentro da empresa, assim, no momento de realizar a contratação de um novo profissional, é possível analisar qual o grau de atendimento dele em relação à descrição definida. Dessa forma, é possível planejar antecipadamente ao início de seu trabalho quais treinamentos ele necessita para desenvolver da melhor maneira suas atividades.

– Análise de erros, conhecida também como Análise de Não Conformidades. Todas as empresas têm por costume corrigir os erros que eventualmente surgem no dia-a-dia, entretanto, vez ou outra o mesmo erro volta a aparecer. Isso acontece pois não é realizada a análise de causas desses problemas. Tal análise tem como objetivo levantar possibilidades que geram os problemas, a força motriz submersa e que não é possível ser identificada sem uma análise detalhada. Por meio deste processo, por vezes descobre-se que o erro ocorreu por falta de definição prévia de treinamento necessário para executar aquela função.

Se as empresas se engajarem em aplicar as ferramentas acima descritas, verão que é possível desenvolver um Plano de Treinamento objetivo e conciso, destinando apenas os recursos financeiros e humanos necessários.

Lembre-se que nem sempre é preciso enviar um colaborador a um órgão competente para ser devidamente treinado. A empresa pode lançar mão de outras formas de treinamento como:

  • Treinamento interno com algum colaborador com maior conhecimento na tarefa;
  • Treinamento online;
  • Parcerias com instituições de ensino que disponibilizam profissionais e em contrapartida divulgam sua instituição na empresa;
  • Treinamento in company, que possui um custo menos elevado.

Caso sua organização queira implantar tais ferramentas mas não se sinta ainda segura em fazê-la, nossa empresa está à disposição para realizar uma avaliação e propor um trabalho para alcançar o resultado esperado.

            Treinamento pra quê?
Para tornar sua empresa mais competitiva no mercado!

 

Carla Freire – Consultora da Qualidade

0 Comentários

Envie uma Resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

*

©2021 Carla Freire - Consultoria em Qualidade • Implantação ISO 9001 • Desenvolvido por Freire Think Design

Fazer login com suas credenciais

Esqueceu sua senha?